Nacional

Licenciatura de Relvas em tribunal

O Ministério Público pediu, esta quarta-feira, a anulação da licenciatura que Miguel Relvas tirou na Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias.

Relvas demitiu-se do cargo de ministro-adjunto dos Assuntos Parlamentares a 4 de abril (Fotografia: pegada.blogs.sapo.pt)

Relvas demitiu-se do cargo de ministro-adjunto dos Assuntos Parlamentares a 4 de abril
(Fotografia: pegada.blogs.sapo.pt)

O relatório da Inspeção-Geral de Educação e Ciência levou o Ministério Público (MP) a pedir a anulação da licenciatura a Miguel Relvas, tirada na Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias.

Segundo a agência Lusa, a Procuradoria-Geral da República (PGR) propôs a ação contra a Universidade, tendo como contra-interessado Miguel Relvas, antigo ministro-adjunto dos Assuntos Parlamentares.

A Lusa apurou que a administração da Universidade Lusófona teve conhecimento do processo pela comunicação social e reiterou que a instituição “agiu com total transparência e regularidade.”

Miguel Relvas não é réu nesta acusação, mas tem o papel de contra-interessado, podendo ser envolvido em função dos factos apresentados na queixa.

Relvas demitiu-se do cargo de ministro-adjunto dos Assuntos Parlamentares no dia 4 de abril porque, segundo ele, faltavam “condições anímicas para continuar a exercer as funções.”

Patrícia Silva

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s