Nacional

Exames: Fenprof fala em greve «na ordem dos 90%»

Os exames nacionais do 12º ano arrancaram hoje às 9:30. Português e Latim foram os primeiros a serem feitos por todo o país. No entanto, muitos alunos não conseguiram realizar por falta de professores.

 De acordo com o secretário-geral da Fenprof, Mário Nogueira, os 90% de adesão à greve não vem a significar que 90% dos alunos não realizem o exame escrito. Uma vez que foram convocados outros professores que não estavam destacados para a realização do exame. No entanto, também foram encontradas outras soluções alternativas para as escolas.

 Em declarações à TVI,  Mário Nogueira, garantiu de que «do ponto de vista da adesão dos professores a greve está na ordem dos 90%. Não há nenhum exame em escolas de Fornos de Algodres, de Mértola, em Aljustrel, em Viseu, em Seia, em Matosinhos, um pouco por todo o país. Noutros locais, como aqui no Liceu Camões, só algumas salas estão abertas».

 Nas instalações do Liceu Camões, em Lisboa, Mário Nogueira garantiu que a responsabilidade da não realização dos exames é culpa do governo, por não querer alterar a data dos exames, acrescentando que «aquilo que os jovens hoje estão a sofrer é a prepotência do ministério da educação, que numa forma de demonstrar quem pode e quem manda decidiu criar esta situação aos jovens. Isto não tem nenhum sentido». O secretário-geral da Fenprof acrescentou que «acho que o senhor ministro deve tirar ilações políticas disto e se calhar o melhor é arrumar as coisas e pôr-se a andar».

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s