Cultura

1000 euros é pouco.

200319767-001

Recentemente comecei a trabalhar numa loja de roupa. Juntar um dinheirinho antes do verão dá sempre jeito.
Durante o expediente, mal tratada e ofendida nunca fui. Mas há clientes que andam em pontas de pés e com o nariz empinado. O público alvo da loja pertence ao escalão A, são clientes que não levam as facturas e os talões para casa, para que os números não pesem na consciência. A roupa, os sapatos e os acessórios são caros, mas também não são por aí além, ou então sou eu que por passar lá 8 horas começo-me a habituar aos números. A realidade das pessoas que frequentam aquela loja não é bem a minha, mas é giro estar em contato com outros planetas, algumas até parecem E.Ts. Gastam 500 euros do cartão do marido como quem perde uma moeda de 10 cêntimos. Fazem-me rir. Conto pelos dedos as vezes que me pediram para deixar os sacos com as compras na loja porque iam almoçar com os maridos, ou para falar baixinho na loja pois os coitados estavam a ligar e não podem sonhar que elas estão ali.
Bem, mas voltando à simpatia das senhoras, sim, algumas são simpáticas. Nem todas têm a mania que são boas – a maior parte delas até já tem varizes e as costas a curvar – felizmente a maior parte delas são umas queridas e ajudam-me a aguentar as oito horas. Sem elas tinha sido mais difícil esta experiência de 12 dias como lojista. O certo é que a partir de agora vou ter ainda mais atenção à maneira como falo com a pessoa que está atrás do balcão.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s