Nacional

Amnistia Internacional condena carga policial

As principais preocupações do relatório anual da Amnistia apontam para a actuação da policia portuguesa nas manifestações, a violência doméstica e o impacto da crise nos direitos humanos.

O documento diz que na manifestação de 22 Março de 2012 “dois jornalistas receberam tratamento médico depois de, alegadamente, terem sido espancados pela polícia” sendo exemplos da “força excessiva” exercida pela polícia. A carga policial a 14 de Novembro, em frente à Assembleia da República, também é sublinhada no relatório. O documento recorda que “os meios de comunicação social relataram a ocorrência de 48 feridos”.

O relatório anual da amninistia Internacional divulgado esta quinta-feira, analisa também a situação da violência doméstica em Portugal e do impacto da austeridade sobre os direitos humanos.

“A violência doméstica continua a ser motivo de grande preocupação” em Portugal, as autoridades registaram um aumento de queixas.  Só no ano passado a APAV teve conhecimento de mais 1246 casos de violência doméstica.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s