Fora do jogo

Ódio ao que é nosso

Apaixonado pelo desporto, apaixonado por Portugal, não consigo perceber o que move tanto ódio entre Benfica, Porto e Sporting, entre portugueses e José Mourinho e Cristiano Ronaldo, mas sobretudo o ódio entre nós.

Quando o Futebol Clube do Porto jogou a final da Liga dos Campeões contra o Mónaco, foram usadas faixas a desejar a vitória do Mónaco. Quando o Sporting perdeu a final da Liga Europa contra o CSKA, viram-se adeptos a festejar no Marquês, quando o Benfica perdeu com o Chelsea, até fogo de artificio houve, por adeptos de clubes contrários.

Imagine-se que até ontem, portugueses festejaram efusivamente a vitória do Atlético de Madrid, sobre o Real Madrid de Ronaldo e Mourinho. Portugueses que insultam Ronaldo e idolatram Messi. Mas o que raio está mal nisto tudo?

Nada! Cada um é como é. Por isso é que eu, há muito que deixei de discutir futebol com futeboleiros. Messi é fantástico, Ronaldo é fantástico. Ronaldo é português, portanto deixem-me lá adorar o que é do meu país.

Voltando aos ódios, hoje, parece que as pessoas que vêm futebol perderam a paixão. Dizem-se mais apaixonados, diz-se que temos “melhores adeptos”, mas hoje, o que importa não é a vitória do nosso, mas sim a derrota do outro. Deviamos estar todos orgulhosos pelo passado Europeu das três grandes potencias do desporto nacional. Hoje somos uma referência mundial, graças a Porto, Benfica e Sporting.

É um pouco o reflexo da sociedade que temos. Eu posso estar mal, desde que o meu próximo esteja pior que eu, tudo bem, já sou feliz.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s