Nacional

Pensionistas tratados de forma “cruel e desumana”

Manuela Ferreira Leite acusou o Governo de tratar os reformados de forma “cruel” e “desumana”. A ex-líder do PSD reagiu, esta quinta-feira, em entrevista à TVI 24, depois do anúncio de mais austeridade por parte do executivo de Passos Coelho. Os cortes nas pensões vão ser de 10%, em vez dos 3,5% anteriormente divulgados.

Governo pode cortar 10% nas pensões (Fotografia de: 2boletas)

Governo pode cortar 10% nas pensões
(Fotografia de:2boletas1chaparro.blogspot.com )

A antiga ministra das Finanças de Durão Barroso assegurou esta quinta-feira, em entrevista à TVI 24, que “ou cai o Governo ou cai a taxa sobre as pensões.”

No seu habitual comentário na TVI, Manuela Ferreira Leite relembrou que Passos Coelho tinha anunciado um corte de 3,5% nas pensões, e não de 10%, como disse o Secretário de Estado da Administração Pública, Hélder Rosalino.

Ferreira Leite fala, ainda, de uma “quebra de confiança fatal entre os cidadãos e o Governo.” Para a ex-ministra, se esta medida avançar, Paulo Portas terá de se demitir e o Governo cairá. “Por que é que é criada esta situação psicológica com os reformados se isto não tem hipótese de ser concretizado”, questionou, ontem, Ferreira Leite.

Reformados, pensionistas e idosos em protesto

Depois do anúncio de mais cortes nas pensões, cerca de duas centenas de reformados, pensionistas e idosos vão sair à rua, esta sexta-feira, numa concentração em frente ao Ministério da Solidariedade e Segurança Social, em Lisboa.

Protestam contra o que consideram ser uma “política de terrorismo social” e um “assalto ao bolso dos reformados”, avançou o Jornal de Notícias.

Além deste protesto na capital, vão também juntar-se manifestantes no Porto, uma ação promovida pela inter-Reformados.

Corte nas reformas – anúncio do Governo

O executivo de Passos Coelho confirmou que o corte nas reformas pode abranger atuais pensionistas.

O Público adiantou que “na poupança de 740 milhões de euros que o Governo prevê, para 2014, através da convergência das regras da Caixa Geral de Aposentações com as do regime da Segurança Social, o executivo inclui a hipótese de a alteração da fórmula de cálculo das pensões ter efeitos retroativos, abrangendo assim os atuais pensionistas da função pública.”

Cálculos

Para quem se aposente agora, a reforma é calculada com base em duas coisas: até 2005, o valor tem como referência o salário recebido nesse ano, atualizado com os aumentos salariais até à data; e o salário médio registado entre 2005 e agora, explicou o Público.

Ora, com a aplicação da taxa de 10%, quem se reformou com base nos melhores 10 dos últimos 15 anos, recebe 80% do salário, já os funcionários que se reformaram com as regras em vigor até 2005 recebiam 90% do último salário.

Patrícia Silva

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s