Internacional

Kyenge é a primeira mulher negra num Governo italiano e está a ser vítima de racismo

Cecile Kyenge é a primeira ministra de negra em Itália. Defensora da entrega da nacionalidade imediata a crianças nascidas em Itália que sejam filhas de imigrantes.

 A italiana é uma médica oftalmologista da República Democrática do Congo que chegou a Itália aos 18 anos e que integra desde Abril o novo Governo de Enrico Letta.

 Alessandro Loi, padre na paráquia de Lotzorai, na Sardenha, no seu facebook questionou a escolha de Cecile Kyenge «Será mesmo necessário um ministro de cor? Com todo o respeito pela senhora»

 A ministra tem sido vítima de vários comentários da extrema-direita. Termos como «zulu», «negra anti-italiana»ou «macaca congolesa »têm surgido em sites e blogues em Itália. A ministra tem dado apenas uma resposta a estes comentários: «Não sou de cor, sou negra e digo-o com orgulho»

 Cecile Kyenge tem como principais objetivos « luta contra a violência sexista, racista, homofóbica e de qualquer natureza». No topo da lista está ainda a naturalização automática de crianças nascidas de pais imigrantes e não apenas aos 18 anos, como determina a atual lei italiana.

Advertisements

One thought on “Kyenge é a primeira mulher negra num Governo italiano e está a ser vítima de racismo

  1. Pingback: Racismo, Sexismo E A Nova Ministra Da Itália | Colunas Tortas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s