Nacional

“Um Fim do Mundo” no Indie Lisboa

 É a primeira longa metragem  de ficção de Pedro Pinho que foi, em 2008, premiado no DocLisboa. Este domingo, promete voltar a dar cartas com o novo filme que foi já exibido em

O filme retrata as férias de jovens de um bairro social (fonte: thumbs.sapo.pt)

O filme retrata as férias de jovens de um bairro social
(fonte: thumbs.sapo.pt)

Berlim.

“Fazemos filmes pela urgência de filmar e só depois pensamos no dinheiro”. É por este lema que se rege a Terratreme, coprodutora  da qual Pedro Pinho é um dos fundadores.

O realizador de 35 anos abraçou o projeto “Um Fim do Mundo” com o objetivo de mostrar a realidade do bairro social da Bela Vista, em Setúbal. Interpretado por atores não profissionais, o filme segue um dia na vida de um grupo de adolescentes no inicio das férias de verão.

“Os filmes não podem ser todos feitos em três semanas. Não acredito que todos os filmes tenham as mesmas necessidades, que levem o mesmo tempo”, disse Pedro Pinho que viveu dois meses em Setúbal para se sentir mais próximo do bairro e retratar fielmente a sua realidade.

Premiado em 2008 no DocLisboa com o filme “Baba Sebta”, Pedro Pinho mostra agora uma faceta diferente do seu trabalho ao público português.

O IndieLisboa de 2013 optou por dar mais enfâse ao cinema português, tendo no seu cartaz 45 filmes nacionais. Segundo Nuno Sena, diretor do festival, os dados mostram que “o anúncio da morte do cinema português (por falta de apoios) foi exagerado”.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s