Lisboa num só dia

Bairro Alto – O bairro de má fama

«Silêncio velha Lisboa, Vai cantar o Bairro Alto»                                                                                          562348_10151345081896828_336868087_n

Há 500 anos atrás a Vila Nova de Andrade tornava-se no Bairro Alto, um dos mais típicos bairros de Lisboa. Frequentado por uma enorme diversidade de pessoas, outrora foi lugar de má fama, prostituição e de tascas. Hoje é um lugar de referência cultural da capital Lisboeta, não alheia à crise que devasta Portugal.

Despertar – Bairro Alto

179970_10150806410876828_2077424582_n543161_10151345595741828_962638667_n

O dia começa a nascer no Bairro Alto. Na Rua da Rosa, ouvem-se os homens do lixo a recolherem os despojos de uma noite alegre para muitos. O barulho das garrafas a serem arrastadas pelas ruas ecoam o Bairro Alto inteiro. Os habitantes começam a acordar e as pombas a sobrevoar um dos bairros mais típicos de Lisboa. Maria do Rosário, 67 anos, trabalha na padaria « Bairro Alto » há 14 anos, « pedi ao meu patrão para vir trabalhar para aqui». Logo às 6 da manhã, o Bairro Alto começa a ganhar vida. Os inúmeros jovens que depois de uma noite, nos mais variados bares nas redondezas, começam a convergir na padaria, para comerem a sua primeira refeição do dia « o ambiente das seis da manhã é um ambiente jovem, é ótimo. Já os conheço a todos, é uma alegria quando eles veem cá» conta animada Maria do Rosário. Mais para a volta do meio dia, « o ambiente é mais velho, são os moradores que vem comprar o pão, já não é tão animado» lamenta Maria do Rosário.

« Vamos ao fado meu amor, vamos ao fado »

62356_10151345080106828_405107770_n 562077_10151345089676828_739877584_n

O Bairro Alto alberga as mais tradicionais casas de fado de Lisboa. Na rua da Barroca, Bela de Jesus, viúva de 86 anos, canta alegremente sentada nas escadas do seu prédio « vamos ao fado meu amor, vamos ao fado». Veio morar para o Bairro Alto aos 14 anos de idade. Ali casou e teve 2 filhos « eu adoro viver cá, não vou voltar para a minha terra(Santarém) para ir ceifar milho e cavar batatas». Bela de Jesus carateriza o Bairro Alto como uma aldeia dentro de uma cidade « aqui todos nos conhecemos, a minha filha, Ana Cristina, é casada ali com o filho da Gloria da mercearia».

De Angola para o Bairro Alto

Durante todo o dia, as suas ruas estreitas e empedradas são movimentadas por uma inúmera diversidade de pessoas, desde os mais novos aos mais velhos. Atrás desta janela, onde alegremente um canário amarelo canta, vive Artur Lima e sua esposa Maria Lima.

601548_10151345113686828_1428165689_n563639_10151345073806828_1163677975_n

Artur Lima, 80 anos, reformado do Museu Nacional do Traje, viveu 40 anos no Bairro Alto, no entanto, teve de partir para Angola, retornando 15 anos depois. Antes de casar com Maria Lima, Artur vivia no Largo de Camões « o Bairro agora está muito diferente do que era há 50 anos atrás». Quando conheceu Maria Lima mudaram-se para a Rua da Rosa «Viemos para aqui tomar conta de um velho, o velho morreu e ficamos nesta casa.». Maria Lima acrescenta ainda que « viemos para cá em 76 , vivíamos antes na casa do meu irmão». Artur Lima apesar dos seus 80 anos « vou para a rua todos os dias » .

Anoitecer problemático

542063_10151050413861828_1754791708_n579768_10150798748391828_1998812278_n (1)

No entanto, quando as luzes dos candeeiros de rua começam a acender e o dia anoitece, o Bairro Alto começa a ganhar a sua vida boémia e o octogenário já não se sente seguro «durante a noite não me atrevo a sair para a rua». O número de pessoas que escolhem o Bairro Alto para sair à noite, ao fim de semana, chega a ultrapassar o milhar «é muito turbulento no fim de semana, por causa dessas casas noturnas, há ai dezenas e dezenas , isso nessas casas da noite é o fim do mundo». Apesar de sentir muito barulho, Artur Lima sente-se impotente « o barulho incomoda-me muito, mas a gente não pode fazer nada, cada um grita para seu lado, ficam bêbados até às tantas da manhã»

O dia pela noite

63434_10151345117636828_1722012136_n555020_10151326805261828_35075745_n

Há noite o Bairro Alto transforma-se num ambiente cosmopolita e boémio. Conhecido pelo seu vasto leque de bares, o Bairro Alto atraí muitos visitantes estrangeiros e portugueses. Um desses casos é Helena Canas, advogada de 38 anos, frequenta o Bairro Alto há 20 anos « escolho o Bairro Alto porque tem um ambiente informal e acolhedor » . No entanto, o Bairro Alto é considerado um sítio perigoso para se sair à noite, devido à concentração de minorias étnicas provenientes dos PALOP, da América Latina, da Ásia e do Leste europeu e ao tráfico de droga « tenho a noção que é perigoso em certas áreas,mas tal como em todo o lado» acrescenta Helena Canas.

Fiéis ao Bairro Alto

150153_10151345682451828_1927451778_n65328_10151345088051828_251752051_n

A nova lei publicada pela Câmara Municipal de Lisboa em 2009, onde obriga ao encerramento dos bares aos dias de semana às 2 e ao fins de semana às 3 da manhã e à não renovação das licenças dos bares, provocou uma quebra de 70 % no volume de negócios e ao despedimento de mais de uma centena de trabalhadores. Nuno Figueiredo,25 anos, trabalha há 7 anos no Bairro Alto « foram dezenas de bares que fecharam, e mesmo os que ficaram abertos ficaram prejudicados e o pessoal começou a ir para outros sítios como o Caís do Sodré.». A crise que o país atravessa também influenciou o ambiente das noites do Bairro e o consumo de bebidas « Já foi melhor, muito mais divertido, antigamente tinha mais gente na rua , agora devido à crise tem ficado muito mais fraco, mas o pessoal cada vez mais quer beber mais barato e os bares não conseguem resistir».

575047_10150839776736828_811808090_n553855_10151120469456828_1289080056_n546410_10151055446066828_532855904_n575047_10150839776736828_811808090_n

537334_10151345116211828_1089574180_nimage_1364403871396935

 Carlos do Carmo – “Bairro Alto”

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s