Lisboa num só dia / Nacional

Memórias e vivências do Bairro da Bica

elevador da bica

Elevador da Bica

O Bairro da Bica é um bairro mais pequeno que todos os outros. E por isso, durante bastante tempo foi como se não existisse, era esquecido. Ao contrário de Alfama, que era um bairro eleito por intelectuais lisboetas como símbolo da sua cidade.

Alfama já no final do século XIX era valorizada enquanto o Bairro da Bica só ganhou visibilidade depois dos anos 50. Ao contrário dos outros bairros populares, a Bica, não tem lendas, nem personagens tipo ou factos marcantes da sua história. A

Jorge Cabral

Jorge Cabral

Bica impôs-se através de uma publicitação sistemática da sua imagem, da sua criatividade, da sua vontade de afirmação.

O passado e as memórias do bairro fazem parte do quotidiano do bairro, Jorge Cabral afirma que a Bica ficou muito marcada pelo Salazarismo, que, de certa forma, ajudou a publicitar o bairro, principalmente através das marchas populares que para ele não correspondem a “qualquer tradição popular mas sim à criação lúdica de um genial criador de espectáculos, Leitão de Barros”

Adelaide Martins

Adelaide Martins

Adelaide Martins relembra as marchas populares. “Em 1992 a marcha da Bica foi uma das seleccionadas para ir a Finalíssima. No bairro já havia rumores que a Bica ia ser a vencedora pois um jornalista do Diário de Notícias que cá veio, apenas tinha entrevistado esta marcha. Antes de se saber se era mesmo a Bica a vencedora, havia um suspense por todo o bairro. Sintonizaram os rádios e as pessoas vão aproximando-se em amena conversa. Estava tudo nervosíssimo, não acreditando que a Bica vai mesmo ganhar.”

A Bica mudou muito de antes para agora. Quem visita o bairro da Bica pode ver que a rua onde passa o elevador já está repleta de bares. Tal deu origem ao nascimento de uma intensa zona de lazeres e divertimentos nocturnos. Não só na Bica como ao longo de todo o Cais-do-Sodré. Isto faz com que se alternem os grupos sociais, funções urbanas e vivências contrastantes num mesmo espaço.

Existem na Bica várias colectividades.1-_Vai_Tu____Bica__48ff4a1e07c8f

Na Rua dos Cordeiros (rua que liga o actual Colégio de Santa Catarina e o Largo de Santo Antoninho) está o Grupo Desportivo Zip-Zip, normalmente fechado; um minimercado; uma salsicharia minhota; um atelier de um escultor de miniaturas e a sede da Junta de Freguesia de Santa Catarina no território da Freguesia de São Paulo, por mais estranho que pareça.

A Rua da Bica Duarte Belo é quase toda ocupada pelo elevador, quando este passa. O elevador cruza a Bica de alto a baixo e ao passar pelo Largo de Santo Antoninho passa-se a chamar Calçada da Bica Pequena. Para os habitantes e conhecedores do bairro estas alterações caíram no esquecimento e a Rua da Bica Duarte Belo é conhecida como a rua do elevador, que é considerada por muitos o centro do bairro.

É nesta rua que se encontram a maior parte dos pequenos comércios do bairro e também  a colectividade “Vai Tu”.

A colectividade mais conhecida da Bica é o Grupo Excursionista “Vai-Tu”, principalmente pelas suas sessões de fado.
Esta colectividade nasceu em 1948 na então Taberna do João Maria, na Rua dos Cordoeiros. Em 1976 a sede mudou-se para a Rua da Bica Duarte Belo.

O Grupo Desportivo Zip-Zip, nasceu nos anos pós-25 de Abril. A sua sede é na Rua dos Cordoeiros e está quase sempre fechado. O que tem mantido esta colectividade no activo tem sido principalmente o arraial dos Santos Populares e às vezes um baile ou uma sessão de fado.
Esta colectividade tem uma relação pouco pacífica com o Marítimo, pois os jovens que tentarem “levantar” o Zip-Zip que depois abandonaram e hoje renegam, mais tarde fizeram ressuscitar o Marítimo.

A colectividade Marítimo Lisboa Clube foi fundada oficialmente em 1944. Tendo nascido na realidade em 1924 com o nome de Marítimo Foot-Ball Lisboa é o antepassado do actual Marítimo, que fica nas Escadinhas da Bica Grande, no Beco dos Aciprestes.
Visto que antigamente aquela zona era uma área marcada pela forte presença de pescadores, negociantes de peixe, (profissões ligadas ao mar) a colectividade ganhou o nome de marítimo.

Curiosidades:

O nome do Bairro vem sempre de algum lado, não é ao acaso que tem o nome de Bairro da Bica. É um bairro cheio de histórias que os seus habitantes se orgulham em contar e, pelo que foram capazes de dizer por lá, antigamente, a bica existente no páteo do Broas fornecia água aos moradores deste mesmo páteo. Há até moradores que se lembram de ver as mães a lavar  roupa no tanque e a tomar banho. Mas, hoje em dia, a água já não corre e as mulheres já não lavam com a água da bica.

Ricardo Gomes

Ricardo Gomes

Várias pessoas delimitam a Bica de diferentes modos assumindo existirem 3 Bicas:

Bica de Baixo e Bica de cima– dividem para lá e para cá do elevador da bica;

Coração da Bica– da qual apenas faz parte a Rua da Bica Duarte Belo e a Calçada da Bica Grande.
Apesar dos próprios habitantes saberem desta divisão, mesmo que não muito, tal divisão não é importante pois afirmam que a Bica é uma só e que esses             pormenores pertencem aos presidentes da Junta, como disse Ricardo Gomes.

Advertisements

One thought on “Memórias e vivências do Bairro da Bica

  1. Eu nasci na Bica,e embora tivesse saido de la cedo,tenho muitas memorias do meu Bairro,sou do tempo em que brincavamos na rua,sem problema algum,lembro-me do ferro-velho-da vendedeira de limoes,marmelos assados,e fava rica,isso sim eram bons tempos,tenho muitas saudades,hoje entristece-me um pouco ver o que e hoje a Bica,muitos bares,paredes pintadas,desapareceu a paz de antigamente,mas tenho sempre o meu bairro no coraçao.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s