Lisboa num só dia

A aldeia mais simpática de Lisboa

Foi neste Bairro que começou o movimento revolucionário da implantação da República, aqui viveu Fernando Pessoa, durante a II Guerra Mundial serviu de refúgio a muitos judeus e sobreviveu ao terramoto de 1755. Sabe de que bairro histórico estamos a falar?

                                 

                                                  CAMPO D’OURIQUE, a aldeia mais simpática de Lisboa.

O Jardim Teófilo Braga, mais conhecido como jardim da Parada, em Campo de Ourique, é o pulmão do bairro, é um local de interacção entre as várias gerações.


Jardim Teófilo Braga, conhecido por Jardim da Parada por ter sido o antigo terreiro da parada do quartel, é o pulmão do bairro, e um local de interacção entre várias gerações

“Há qualquer coisa que nos prende aqui, quem me tira Campo de Ourique tira-me tudo” Mário Rodrigues

Campo de Ourique é um bairro com características muito especiais, muito amado pelos moradores. É uma pequena cidade dentro de Lisboa com vida própria. É um bairro plano, os quarteirões foram pensados com régua e esquadro. Campo de Ourique está no coração da capital e dos alfacinhas.

Antigamente o bairro era composto por conventos, quintas, becos e pátios, nesse tempo havia mais convívio entre os moradores, mais partilha, as pessoas defendiam-se, ouviam-se mais bom dias nas ruas. Nos dias de hoje, apesar de Campo de Ourique continuar a ser um bairro acolhedor e afável, a rotina moderna que se instalou tem feito com que estes hábitos se venham a perder.

Os amigos, Mário e Sebastião no "Meu Café", estabelecimento  onde viram pela primeira vez televisão a preto e branco.


Os amigos, Mário e Sebastião no “Meu Café”, estabelecimento onde viram pela primeira vez televisão a preto e branco na década de 50.

Antigamente havia mais respeito, hoje é tudo uma lenga lenga…tenho pena.” – Sebastião Santos. Com 75 anos viveu mais de metade da sua vida em Campo de Ourique. Não foi aqui que nasceu, mas é daqui que leva as melhores recordações de infância. Actualmente vive na Amadora mas vem 3 a 4 vezes por semana passar o dia no bairro para estar perto dos amigos. “Tenho boas memorias, e muitos amigos que fiz aqui, neste bairro faz-se amizades num instante, é um bairro muito especial onde as pessoas fazem amizades de um momento para o outro” conta.

“Para mim o Bairro de Campo de Ourique é a capital de Lisboa, mais que isso, é a capital da minha vida. É aqui que moro, é aqui que tenho os meus amigos. Este bairro tem tudo, não nos falta nada, conheço as pessoas todas do bairro, posso entrar em qualquer casa e pedir fiado”. As palavras são de Mário Rodrigues, nasceu no bairro há 75 anos, e desde esse dia nunca mais de cá saiu, a mãe já vivia cá e os avós também. Mário foi “criado” no Clube Atlético de Campo de Ourique (CACO), onde mais tarde foi jogador e treinador de hóquei em patins, o que o enche de orgulho.

Sebastião e Mário são amigos de infância, na altura brincavam nas ruas do bairro, pregavam partidas, mas sempre sem faltar ao respeito a ninguém.

“Partíamos janelas a jogar a bola, começávamos a jogar as nove da manhã e só acabávamos a meia noite, jogávamos num campo de terra, era conhecido como o campo da lixívia. Chegava a casa sempre com as calças rotas e um joelho esfolado, mas chegava feliz”, recorda Mário, o reguila do grupo.

“Quando vou à rua onde fui criado, choro, está tudo degradado. Fico triste e com saudades, era uma alegria.” – Confessa Sebastião, recordando as traquinices com mais de cinco décadas vividas neste pacato bairro.

Foi este bairro que os viu nascer, crescer, e é aqui que um dia, querem morrer.

Conheça mais do bairro na galeria em baixo;

Parque Ifatil do jardim da parada faz a as delicias dos mais novos, e ajudam a atenuar a solidao dos mais velhos que ali, sentados nos bancos debaixo das arvores do jardim esperam o dia passar.


O Parque Infantil do jardim da parada faz a as delícias dos mais novos, e ajuda a atenuar a solidão dos mais velhos que ali descansam em bancos, baixo das árvores do jardim e esperam o dia passar.

Ricardina Aleixo, Maria Helena Simões, Aida Antunes, Isaura Santos, quatro bairristas no convívio na CUPRI. (Comissão Unitária de Pensionistas Reformados e Idosos de Santo Condestável)


Ricardina Aleixo, Maria Helena Simões, Aida Antunes, Isaura Santos, quatro bairristas no convívio na CUPRI. (Comissão Unitária de Pensionistas Reformados e Idosos de Santo Condestável)

O quartel de Campo de Ourique guarda alguns tesouros que merecem ser preservados, um desses é a biblioteca pombalina que tem um inegável interesse cultural

O quartel de Campo de Ourique guarda alguns tesouros que merecem ser preservados, um desses é a biblioteca pombalina que tem um inegável interesse cultural

Geomonumento da rua Sampaio e Bruno. Aqui foi mar há 20 milhões de anos.

Geomonumento da rua Sampaio e Bruno. Aqui foi mar há 20 milhões de anos.

É um bairro com uma vocação para o comercio muito forte e antiga. O supermercados vieram dificultar  vida dos antigos comerciantes de rua.


É um bairro com uma vocação para o comercio muito forte e antiga. O supermercados vieram dificultar vida dos antigos comerciantes de rua.

Feira de artesanato urbano que se realiza uma vez por mês no jardim da parada.


Feira de artesanato urbano que se realiza uma vez por mês no jardim da parada.

Mesmo a chover, a mostra de artesanato do jardim acontece nos terceiros sábados do mês, das 10h às 18h


Mesmo a chover, a mostra de artesanato do jardim acontece nos terceiros sábados do mês, das 10h às 18h

O nº 16 da Rua Coelho da Rocha acolheu Fernando Pessoa (o edifício foi remodelado e é hoje um espaço cultural)


O nº 16 da Rua Coelho da Rocha acolheu Fernando Pessoa (o edifício foi remodelado e é hoje um espaço cultural)

Com a construção da Igreja de Santo Condestável em Agosto de 1951, o bairro modernizou-se.


Com a construção da Igreja de Santo Condestável em Agosto de 1951, o bairro modernizou-se.

O Mercado de Campo de Ourique é um dos mais antigos de Lisboa. Apesar de remodelado em 1991, a sua origem remonta a 1934.


O Mercado de Campo de Ourique é um dos mais antigos de Lisboa. Apesar de remodelado em 1991, a sua origem remonta a 1934.

O Cemitério dos Prazeres é o maior da capital portuguesa. Após a cidade de Lisboa ter sido atingida por um surto de cólera morbus, em 1833, foi urgente a criação de um grande cemitério.


O Cemitério dos Prazeres é o maior da capital. Após a cidade de Lisboa ter sido atingida por um surto de cólera morbus, em 1833, foi urgente a sua construção.

Cinema Europa, um dos edifícios emblemáticos do bairro. Demolido em 2011. (Imagem- amota.wordpress.com)


Cinema Europa, um dos edifícios emblemáticos do bairro. Demolido em 2011. (Imagem- amota.wordpress.com)

O que resta do Cinema Paris, na rua Domingos Sequeira.


O que resta do Cinema Paris, na rua Domingos Sequeira.

A florista tem lugar cativo aos fim de semana no Jardim da Parada.


A florista tem lugar cativo aos fins de semana no Jardim da Parada.

Faça sol ou faça chuva as mesinhas do jardim estão sempre rodeadas pelos habitantes mais velhos, os campeonatos de "batota" acontecem "24 horas" por dia.


Faça sol ou faça chuva as mesinhas do jardim estão sempre rodeadas pelos habitantes mais velhos, os campeonatos de “batota” acontecem “24 horas” por dia.

A estátua da Maria da Fonte representa a heroína popular colocada no jardim da parada.


A estátua da Maria da Fonte representa a heroína popular colocada em 1922 no jardim da parada

Clube Atlético de Campo de Ourique, desde 1922. Em 1938 o CACO venceu a Volta a Portugal em ciclismo, pelas mãos do camisola amarela José Albuquerque (mais conhecido como Faísca)


Clube Atlético de Campo de Ourique, desde 1922. Em 1938 o CACO venceu a Volta a Portugal de ciclismo, pelas mãos do camisola amarela José Albuquerque (mais conhecido como Faísca) Este é apenas um dos cinquenta títulos conquistados do clube as modalidades de basquetebol, hoquei em patins e andebol.

Curiosidades:

  • Campo de Ourique era apenas uma encosta ventosa para onde iam viver os operários das inúmeras fábricas de Alcântara.
  • A expressão “rés-vés Campo de Ourique” remonta a 1755. É utilizada quando surge a necessidade de expressar alguma proximidade, o terramoto que atingiu Lisboa destruiu a cidade até à zona de Campo de Ourique, que ficou milagrosamente intacta. A partir daí o ditado generalizou-se.
  • O nome do bairro tem origem na construção de um quartel, na segunda metade do século XVIII.
  • Campo de Ourique foi uma zona de grandes ideais liberais, comprovado ainda hoje pelos nomes das ruas e avenidas de homens ligados à revolução de 1820, como Ferreira Borges, Correia Teles e Saraiva de Carvalho.

E isto não é estória, é História.
Mafalda Pessanha

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s