Internacional

WikiLeaks volta à carga: relações (ainda) tremidas entre EUA e Venezuela

Foi ontem revelado um alegado plano do ex-embaixador dos EUA para travar Hugo Chávez. No documento tornado público, William Brownfield explica os progressos da sua estratégia para “dividir o chavismo” e conquistar a Venezuela.

Nova polémica envolve EUA e Venezuela(Fotografia de: http://venezuelanalysis.com)

Nova polémica envolve EUA e Venezuela
(Fotografia de: http://venezuelanalysis.com)

A organização WikiLeaks divulgou ontem mais um documento secreto, desta vez a polémica envolve o ex-embaixador dos EUA, William Brownfield e o antigo presidente venezuelano, Hugo Chávez. O plano terá sido elaborado entre 2004 e 2007. Em agosto de 2004, Brownfield foi nomeado por George W. Bush para assumir o cargo de embaixador americano na Venezuela.

Acabar com o chavismo em 5 passos

A ideia do ex-embaixador era acabar com o chavismo a médio prazo. Brownfield enviou um documento a Washington em Novembro de 2006 no qual resumia as linhas de ação estipuladas dois anos antes (em 2004): “O foco da estratégia é: 1) Fortalecer instituições democráticas, 2) Infiltrar-se na base política de Chávez, 3) Dividir o Chavismo, 4) Proteger negócios vitais para os EUA, e 5) Isolar Chávez internacionalmente”, citou o jornal i.

A Agência dos EUA para o Desenvolvimento Internacional (USAID) tentou, entre 2004 e 2006, colocar o plano em prática. Financiou 300 organizações civis, distribuiu 15 milhões de dólares e ofereceu assistência técnica, colocando as organizações em contacto com movimentos internacionais. A USAID conduziu, assim, vários casos de violação de direitos humanos a tribunal de modo a afetar a credibilidade internacional do governo venezuelano.

Brownfield defendeu, no documento, a necessidade de apoiar ONG’s locais para dar oportunidade a ativistas da oposição de interagirem com Chavistas, influenciando-os a deixar aquela política.

Em 2007, um ano depois da entrega do documento, William Brownfield deixou a Venezuela e mudou-se para a Colômbia, antes de ser nomeado pela administração Obama para secretário anti-narcóticos do Departamento de Estado.

Mau histórico entre EUA e Venezuela

O presidente Hugo Chávez faleceu a 5 de março e, um dia depois, o Governo dos Estados Unidos expressou a vontade de normalizar as relações com o país sul americano.

No dia 5, dois militares foram expulsos da embaixada de Caracas mas, segundo um funcionário do Governo venezuelano, citado pelo i, “não significa que a Venezuela tenha abandonado a sua intenção de normalizar as relações com os EUA” e queira continuar o processo.

EUA e Venezuela cortaram relações diplomáticas de alto nível em 2010, quando retiraram os seus respetivos embaixadores dos respetivos países.

Apesar das relações controversas, a Venezuela é o terceiro exportador de petróleo dos EUA, em 2012 exportou quase 32 milhões de barris por mês.

Nem em “casa” há entendimento

Depois da morte do líder Chávez, chavistas e oposição continuam a viver o impasse governativo. Enquanto se esperam novas eleições, marcadas para o dia 14 de abril, Nicolás Maduro assumiu o cargo de presidente interino. Mas a convivência com o opositor Henrique Caprilles não tem sido pacífica.

Sabia que…

Também não é tarefa fácil apagar a imagem do carismático Hugo Chávez que se manteve 14 anos no poder. Para se ter uma noção, quando o Papa Francisco foi eleito, o presidente interino sugeriu, em tom de brincadeira, que Chávez tinha influenciado a escolha do primeiro Papa latino-americano: “sabemos que o nosso comandante está de pé e face a face com Cristo”, citou o i. E acrescentou: “deve ter havido influência para que um Papa sul-americano fosse nomeado. Alguma nova mão aproximou-se de Cristo e disse: Chegou o tempo da América do Sul”.

Patrícia Silva

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s