TV/Média

O protesto que ninguém sabe que aconteceu na noite dos Óscares

Quem não viu a noite dos óscares? Ou pelo menos os resumos que deram nos dias seguintes? Alguém ouviu falar de protestos nessa noite? Não? Mas eles aconteceram. Por acaso reparou na música do “tubarão” que indica que os premiados estão a demorar muito tempo a agradecer? Lembra-se de um em que até lhe cortaram o som do microfone? Sim, aquele senhor, Bill Westenhofer, que recebeu o óscar de melhores efeitos visuais para o filme A Vida de Pi. Pode ter parecido que a Academia estava apenas a cortar um discurso longo, mas na verdade Westenhofer ia começar a falar da falência da empresa que fez e desenvolveu todos os efeitos especiais para este filme – Rhythm & Hues. Mas sendo este um tema incómodo para a Academia, que não quer dar a conhecer os problemas da industria cinematográfica americana – que não é o mar de rosas que o fazem parecer – Bill Westenhofer viu-se obrigado a ficar sem palavras. Do lado de fora do Dolby Theatre estavam mais de 400 manifestantes que protestavam contra o mau estado da indústria de audiovisuais.

O protesto foi ignorado pelas televisões que estavam no local e que durante a cerimónia o começou a crescer on-line.

Sobre o que é este protesto?

Antes e depois dos efeitos visuais no filme "A Vida de Pi"(Fonte: cinemacomrapadura.com.br)

Antes e depois dos efeitos visuais no filme “A Vida de Pi”
(Fonte: cinemacomrapadura.com.br)

O filme “A Vida de Pi” foi nomeado para o óscar de Melhores Efeitos Visuais (e venceu), mas o estúdio que fez os efeitos teve de abrir falência, despedindo 250 trabalhadores. O protesto chamava-se “Um Pedaço de Pi” de forma a demonstrar que o estúdio de efeitos visuais por trás do filme não estava a ter a sua parte do sucesso. O que levou a que já tenham sido escritas cartas abertas e feitas várias críticas a Ang Lee, realizador do filme.

Os problemas da Rhythm & Hues continuaram a aumentar mesmo depois de trabalhar numa série de filmes de sucesso, como a triologia d’O Senhor dos Anéis”, “Os Jogos da Fome”, e depois de ter ganho dois óscares com os filmes “A Bússola Dourada” e “Um Porquinho chamado Babe”.

Infelizmente, há muitos mais casos destes do que imaginamos na indústria do cinema. E este movimento parece que está ainda no início. Vai ser interessante vê-lo a aumentar, mesmo tendo sido completamente ignorado pelos Óscares. Este movimento mostra-nos a capacidade da Internet ir mais além das empresas e negócios, para que se consiga chegar à verdade e aí talvez a indústria seja capaz de dar a merecida valorização àqueles que merecem.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s