Light

Velhices

inda que o meu atlético porte não o demonstre, sou frequentadora assídua do ginásio. Como tal, o contacto com seres humanos é inevitável. O fluxo matinal dos populares Health Clubs é sobretudo composto por um grupo de pessoas fantásticas chamadas “velhos”. Velhos no ginásio. Conviver com estes seres é uma experiencia interessante, visto que são pessoas normalmente faladoras e amigáveis que procuram sempre um dedinho de conversa. Tudo desde o clássico “calce o chinelinho para não apanhar funguinhos no banho!” ao não menos bom “ponha cadeado no seu cacifo, olhe que anda aí muita ladroagem!”. Um serviço completo de médicos, balcão de informações, psicólogos, terapia de grupo, por aí adiante. Peçam-lhes um conselho que eles sabem tudo. A secção de medicina é sem dúvida a minha preferida, começando pelo “Os meus ossos parecem pó.”, passando pelo “Isso é da gripe que anda aí”, e acabando no “A mim não me apanham eles a tomar a vacina!”. Basta juntarem-se em grupo e a competição para ver quem teve o maior número de AVCs é mais renhida que um Benfica-Sporting. “Já estou velho para este tipo de coisas” é o grito de guerra e o agitar de braços flácidos na piscina de hidroginástica é a dança da claque. Um corrupio delicioso de cabelos brancos, cuecas de gola alta, falta de massa óssea e cheiro a naftalina. Recomendo a experiência.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s