Nacional

Telemedicina é a nova aposta do Governo

O Ministério da Saúde divulgou ontem, em Diário da República, instruções para que seja aumentado o número de consultas à distância. A telemedicina passará, assim, a ser o modelo preferencial para algumas especialidades.

Até 1 de maio vão ser apresentados à tutela os planos regionais para a telemedicina(Fotografia do site: www.cienciapt.net)

Até 1 de maio vão ser apresentados à tutela os planos regionais para a telemedicina
(Fotografia do site: http://www.cienciapt.net)

O Governo está a apostar na telemedicina o que significa que não é necessário ir ao hospital para se ter uma consulta de cardiologia ou neurologia, por exemplo.
De acordo com o jornal i, o Ministério da Saúde deu ordens às unidades para preferirem as consultas à distância em algumas especialidades e sempre que o doente já tenha sido visto uma primeira vez pelo médico especialista. Nestas situações, a consulta implica um médico intermediário, por exemplo do centro de saúde ou de outro hospital no qual não exista a especialidade mas que fique mais próximo de casa do doente. Depois disso, o caso é analisado pelo especialista em tempo real ou a posteriori.
A telemedicina no Serviço Nacional de Saúde (SNS) vai aumentar o acesso a consultas de especialidade, a igualdade e proximidade entre utentes e profissionais. Para além disso, podem-se reduzir os custos em transportes porque o novo despacho propõe, ainda, a telemonitorização, com a qual o utente nem precisa de se deslocar ao SNS.
Especialidades com consultas à distância:
As especialidades com prioridade neste novo serviço são: dermatologia, fisiatria, neurologia, cardiologia pediátrica e pneumologia. Até ao momento, a dermatologia é a área em que as mudanças estão já mais detalhadas.
Segundo o i, no ano passado houve 11 milhões de consultas hospitalares no SNS. Menos de um terço foram as primeiras consultas, sendo as restantes de acompanhamento dos casos.
Ainda não há dados sobre as taxas que poderão vir a ser aplicadas nestas consultas à distância. Até 1 de maio vão ser apresentados à tutela os planos regionais para a telemedicina.

Patrícia Silva

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s