Internacional

Hugo Chávez 1954-2013

Hugo Chávez liderou a Venezuela por 15 anos(fonte: anoinanis.blogspot.com)

Hugo Chávez liderou a Venezuela por 15 anos
(fonte: anoinanis.blogspot.com)

Hugo Rafael Chávez Frías nasceu a 28 de Julho de 1954 em Sabaneta Barinas na Venezuela. Filho de Hugo de los Reyes Chávez e de Elena Frías de Chávez , ambos professores, é o segundo de seis irmãos  e desde cedo foi criado com o seu irmão mais velho, Adán, pela a sua avó  Rosa Inés Chávez, em Barinas, devido aos seus pais não terem dinheiro suficiente para sustentar todos os seus filhos.

Durante a  sua adolescência, Chávez foi fortemente influenciado por José Esteban Ruiz Guevara, um historiador local, que lhe apresentou  as teorias de Bolívar e Karl Marx, filosofias que tiveram um forte impacto nas ideologias politicas de Chávez.

Em 1971 com 17 anos decide ingressar na Academia Militar da Venezuela, em Caracas, não por querer seguir a vida militar, mas sim por sonhar ser um jogador de beisebol profissional, algo que acabou por não acontecer por não ter capacidades necessária para ser profissional.

Mesmo com esse desgosto Hugo Chávez continuou a estudar na academia militar, mesmo não sendo um aluno exemplar consigo a sua escolaridade a 1975. De seguida seguiu a carreira militar como segundo tenente do exército. Uma das suas principais missões era capturar os guerrilheiros de extrema esquerda, do qual o seu irmão Adán fazia parte e por isso mais tarde  Hugo desistira do exército para defender os camponeses e lutar a seu lado  para uma vida melhor.

Em 1982 em conjunto com os seus colegas policiais formou em segredo o Movimento Bolivariano 200 que servia para difundir  a ideologia revolucionaria que defendia, tendo como objectivo tomar o poder através de um golpe civil-militar que a 4 de Fevereiro de 1992 tomou forma mas que não acabou da melhor forma para Hugo Chávez que acabou preso no Museu de História Militar perto do palácio presidencial, sendo libertado pelo Presidente Rafael Caldera Rodriguez, que perante popularidade de Chávez, lhe retirou as acusações contra ele.

Ainda em 1994, Hugo Chávez  fundou o partido politico Movimento da Quinta República, partido que era composto por muitos ex-militantes socialistas e oficiais militares, tendo a Dezembro de 1998 ganho a eleição presidencial com maioria absoluta. Tomando assim posse a Fevereiro de 1999, durante o seu mandato Hugo Chávez teve em mente acabar com a corrupção, o aumento de gastos em programas sociais.

No ano 2000 Chávez voltou a ganhar as eleições e passara agora a cumprir um mandato de 6 anos que ele aplicara em 1999. Que no seu decorrer, mostrou ao mundo a amizade criada entre o governador venezuelano e Fidel Castro, afirmando que a Venezuela devia levar um percurso semelhante ao de Cuba. Continuou a compilar leis controversas limitando a imprensa independente, causando também bastantes divergências entre a Venezuela e os  Estados Unidos da América, pelo facto dos norte americanos  terem invadido o Afeganistão após os ataques de 11 de Setembro de 2001.

Com o passar do tempo Chávez vinha a perder popularidade quando em 2002 já tinha caído 30% e já existiam marchas anti-Chávez com mais regularidade. A 11 de Abril de 2002 houve cerca de um milhão de pessoas que marcharam até ao palácio presidencial a exigir a destituição de Chávez. Com estas ocorrências a violência era inevitável, tendo desse comício  havido um tiroteio que acabara por fazer mortos e feridos de ambos lados. Esta agressividade acabou mesmo por provocar uma revolta militar e dado um ilegal golpe de Estado em que os militares tomaram posse do palácio presidencial. Criando o novo governo interino escolhendo Pedro Carmona, chefe de uma federação nacional de empresas e adversário de Chávez, presidente interino.

Chávez com medo de uma ditadura de direita retirou o seu apoio ao novo governo e a 13 de Abril cedeu o seu cargo ao vice presidente Diosdado Cabello. Tendo feito com que os ânimos  se acalmassem e assim que  Cabello o sucedeu, Chávez  regressou ao palácio presidencial  na manhã seguinte.

A Dezembro de 2002, Hugo Chávez voltou a ter que enfrentar mas um protesto da oposição desta vez, feita em forma de greve nacional com o intuito de forçar Chávez a renunciar o seu cargo. Greve essa que acabou por não ter o final esperado pela oposição já que a sua greve parara a empresa petrolífera estatal, Chávez fez questão de contratar trabalhadores não sindicalizados e equipas estrangeiras para manterem a petrolífera em funcionamento e a Fevereiro de 2003 a greve tinha sido dizimada pela força do poder.

Em 2006 Chávez voltou a ser eleito pela terceira vez consecutiva, com 63% dos votos, garantindo assim mais 6 anos de mandato  e começou o seu novo mandato por nacionalizar sectores chave como a electricidade, as telecomunicações e o sector petrolífero privado.

Em 2007 patrocinou um pacote de mudanças na constituição venezuelana, mudanças essas que muitos analistas criticaram, já que uma dessas mudanças era nas horas de trabalho. Cada trabalhador era obrigado a fazer 6horas no máximo por dia, mas a maioria das mudanças serviam para aumentar o seu poder executivo, inclusive de ter um maior poder sobre  o banco central. Já a mudança mais drástica e polémica foi o facto de ser permitido ao presidente ter um reeleição indefinida. A Dezembro de 2007 esse pacote de alterações foi rejeitado em referendo popular.

Fevereiro de 2009 foi o ano em que apareceu mais um novo pacote de mudanças constitucionais que desta vez foi aprovado e que deu a Hugo Chávez uma reeleição indefinida.

Algo que não agradou aos opositores, mas que pouco puderam fazer já que o governo lançou  um programa agressivo para sufocar a oposição, levando vários adversários políticos presos e ao encerramento de várias rádios da oposição, tendo sido a Globovisión a única estação de televisão a manter-se intacta.

Hugo Chávez  aos 57 anos de idade teve de ser hospitalizado pela primeira vez em Cube devido a um tumor canceroso que não se sabia a verdadeira natureza. Após um mês de internamento o presidente venezuelano voltou a  casa mas ainda durante o ano 2011 teve que se dirigir mais duas vezes a Cuba, para um acompanhamento cuidado  do tratamento que incluía a quimioterapia.

Com este problema grave de saúde começou a existir uma especulação de que Chávez não conseguiria ser capaz de ficar fisicamente bem para a reeleição em 2012 e para acabar com esse rumor o presidente venezuelano  faz uma campanha agressiva  contra  o seu adversário directo à eleições Henrique Capriles Randonski, governador do estado de Miranda que liderou uma oposição de 30 partidos de toda a visão politica.

Em Outubro de 2012 realizou-se  a eleição e o resultado saiu favorável a Hugo Chavez que venceu com uma diferença de 10% de votos, tendo que vir a assumir o cargo a 10 de Janeiro de 2013.

A 11 de Dezembro de 2012 foi a ultima vez que foi visto em publico quando foi enviado para Cuba para uma intervenção ao cancro que se aloja na zona pélvica. Passado 3 semanas após o seu internamento a população venezuelana continuava sem saber da saúde do seu governante, havendo na altura informações de que Hugo Chávez estaria em coma e que a sua vida dependeria de máquinas.

Hugo Chávez morreu no dia 05/03/2013 Com 58 anos de idade.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s