Internacional

Suiços votam no controle dos salários milionários

“Uma vitória histórica da democracia” foi a descrição dada por Thomas Minder para classificar o resultado do referendo nacional que votava a alteração da lei que controla os salários dos administradores.

A Suiça tem feito um grande esforço para a equidade e justiça entre as diferentes classes sociais e nesta votação, 1,6 milhões de pessoas votaram a favor da alteração da lei.

Os altos salários dos administradores são hoje alvo de discussão em toda a Europa, e a limitação dos mandatos dos conselhos de administração a um ano, proíbe altos prémios e indeminizações milionárias.

“O povo é quem mais ordena…”

Apesar da Suiça ter referendos nacionais frequentemente, a iniciativa de Thomas Minder foi entregue em Fevereiro de 2008 e só agora teve resposta, com a levada às urnas. Minder tornou-se uma figura nacional depois de encabeçar esta iniciativa.

Os helvéticos têm uma particularidade curiosa na sua constituição. Uma iniciativa popular que recolha 100 mil assinaturas a nível federal no espaço de 18 meses, tem direito a referendo nacional, para consequente aprovação em parlamento.

Por exemplo em 2012, os Suiços votaram contra a proposta de aumento do número de semanas de férias de 4 para 6. O “não” venceu com 1 milhão e meio de votos contra apenas 750 mil do sim.

Já em 2009, a Suiça teve outro referendo com grande impacto, onde se votou sobre a proibição da construção de novos minaretes, a proibição da exportação de armas e material de guerra e um projeto de construção da linha de comboio regional transfronteiriço entre a França e a Suiça.

Na questão dos minaretes a ganhou a não proibição da construção dos minaretes. Já no que toca às armas de guerra o não também ganhou. Votos favoráveis na questão do comboio, proporcionaram uma nova ligação entre Genebra e a cidade francesa de Annemasse.

Salários mínimos “decentes”

Os sindicatos discutem atualmente a subida do salário mínimo para 3300 euros por mês, alegando que o valor atual não permite a algumas pessoas ter uma vida “decente”. Uma comparação que dá que pensar…

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s