Nacional

Manifestação 2 de Março de 2013

O número ainda ninguém sabe precisar, mas foram milhares de pessoas para as ruas de Lisboa manifestarem-se contra o Governo e a Troika.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A manifestação organizada pelo movimento “Que se Lixe a Troika”, defende a saída imediata do Governo e da Troika, porque após a 7ª avaliação as notícias não são boas para ninguém. Mais de metade da população activa é precária ou está desempregada, e no último trimestre de 2012 os salários desceram mais de 15%. O movimento acredita que o Governo e a Troika criaram um problema muito maior do que o que existia anteriormente.

Uma manifestação que veio em marés devido a diferentes concentrações de cidadãos em zonas diferentes da cidade para iniciarem a marcha, todas elas passaram pelo Marquês de Pombal e terminaram no Terreiro do Paço,são mais que muitas as razões para protestarem e para António Fernandes, a dignidade não se pode perder. Com uma reforma de 260 euros por mês “o Governo rouba-me 28 euros mensais, para além de ter de pagar o IRS, para eles andarem à grande e à francesa. É o dinheiro que tenho e é com ele que tenho de fazer a minha vida. Mas também quero dignidade. Nós temos direito a ela. Dignidade na saúde, na educação, na economia, no trabalho, dignidade em tudo! Espero que o Governo ceda ou caia como resultado desta manifestação”.
Marília Fernandes acredita que os governantes “logo à noite vão-se rir. Isto se não estiverem já a rir-se. Porque na rua estão milhares, mas ninguém nos ouve. Que bela democracia.”
Maria João Marques afirma que se juntou à manifestação para lutar pelo futuro dos dois filhos. São ambos licenciados e estão desempregados. ” Isto assim não dá mais! O povo já está para lá do seu limite! E em breve posso ficar sem os meus filhos, se tiverem sorte em encontrar um trabalho lá fora. Sim eles vão tentar emigrar. E o Governo ainda incentiva a população, para depois não termos ninguém qualificado no país.”

No fim na manifestação no Terreiro do Paço, foi cantada a “Grândola Vila Morena”, uma música simbólica do 25 de Abril de 1974 e que é o hino da nova geração de luta.

Para além de Lisboa também o Porto foi palco de manifestações, que acabaram com violência e 2 pessoas foram detidas por suspeita de crimes de danos, por terem atirado balões de tinta que acertaram na fachada de bancos e monumentos públicos.

Esta manifestação foi internacional, e os presentes não o deixavam esquecer “Irlanda, Grécia, Espanha e Portugal! Esta manifestação é internacional”.

Sempre com a música de Zeca Afonso como inspiração de outros tempos de luta, a “Grândola Vila Morena” foi ouvida em Portugal e Espanha.

Após as concentrações do dia, segue-se o chamado “Cerco ao Parlamento”, onde algumas dezenas de pessoas estão para levar os seus protestos noite dentro.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s