Internacional

“Argo” ganha o óscar de melhor filme

Foi o filme de Ben Affleck que brilhou mais na  na 85º edição dos Óscares, que se realizou ontem em Los Angeles, “Argo” conquistou o galardão mais desejado: o Óscar de Melhor Filme. Já o favorito “Lincoln”, de Steven Spielberg, saiu derrotado.

Os óscares realizaram-se na noite passada e "Argo" foi o grande vencedor.(fonte: http://splitscreen-blog.blogspot.pt/)

Os óscares realizaram-se na noite passada e “Argo” foi o grande vencedor.
(fonte: http://splitscreen-blog.blogspot.pt/)

“A Vida de Pi”, de Ang Lee, foi o filme que conquistou o maior número de óscares (quatro), seguido de “Os Miseráveis” e “Argo” (com três prémios cada um). Este último arrecadou o mais importante, o óscar de melhor filme.

“Argo” teve até direito a honras presidenciais foi a primeira-dama, Michelle Obama, a anunciar o vencedor, através de um vídeo gravado a partir da Casa Branca.

Na categoria de Melhor Realizador, o distinguido foi Ang Lee, por “A Vida de Pi”. Daniel Day-Lewis conquistou o óscar de Melhor Ator, por ter interpretado o papel do antigo presidente dos Estados Unidos.

O óscar de melhor atriz foi para Jenniffer Lawrence, em «Guia para um Final Feliz», enquanto nos papéis secundários os felizardos foram Christoph Waltz (Django Libertado) e Anne Hathaway (Os Miseráveis).

“Django Libertado”, de Quentin Tarantino, conquistou o óscar de Melhor Argumento Original e “Amour”, de Michael Haneke, venceu na categoria de Melhor Filme em Língua Estrangeira.

Lista de Vencedores:

Melhor Filme: «Argo», de Ben Affleck

Melhor Realizador: Ang Lee, em «A Vida de Pi»

Melhor Ator: Daniel Day Lewis, em «Lincoln»

Melhor Atriz: Jennifer Lawrence, em «Guia Para Um Final Feliz»

Melhor Ator Secundário: Christoph Waltz, em «Django Libertado»

Melhor Atriz Secundária: Anne Hathaway , em «Os Miseráveis»

Melhor Argumento Original: Quentin Tarantino, em «Django Libertado»

Melhor Argumento Adaptado: Chris Terrio, por «Argo»

Melhor Fotografia: Claudio Miranda, por «A Vida de Pi»

Melhor Montagem: William Goldenberg, por «Argo»

Melhores Efeitos Visuais: Bill Westenhofer, Guillaume Rocheron, Erik-Jan De Boer e Donald R. Elliott, por «A Vida de Pi»

Melhor Direção Artística: Rick Carter e Jim Erickson, por «Lincoln»

Melhor Mistura de Som: Andy Nelson, Mark Paterson e Simon Hayes, por «Os Miseráveis»

Melhor Montagem de Som: Paul N.J. Ottosson, por «00.30 Hora Negra» e Per Hallberg e Karen Baker Landers por «007 Skyfall»

Melhor Guarda Roupa: Jacqueline Durran, em «Anna Karenina»

Melhor Caracterização: Lisa Westcott e Julie Dartnell, por «Os Miseráveis»

Melhor Canção Original: Adele Adkins e Paul Epworth, por «007 Skyfall»

Melhor Banda Sonora: Michael Danna, por «A Vida de Pi»

Melhor Filme em Língua Estrangeira: «Amour», de Michael Haneke

Melhor Longa-Metragem de Animação: «Brave – Indomável», de Mark Andrews e Brenda Chapman

Melhor Curta-Metragem de Animação: «Paperman», de John Kahrs

Melhor Curta-Metragem de Imagem Real: «Curfew», de Shawn Christensen

Melhor Curta-metragem Documental: «Inocente», de Sean Fine e Andrea Nix Fine

Melhor Longa-Metragem Documental: «Searching For Sugar Man», de Malik Bendjelloul e Simon Chinn

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s