Internacional / Notícias

Índia: foi a jovem violada quem deu nomes dos agressores

Jyoti Singh Pandey, a jovem indiana torturada e violada no passado dia 16 de Dezembro, revelou os nomes dos agressores enquanto esteve internada no hospital em Singapura.

Jovem indiana revelou nomes dos abusadores antes de morrer.Fotografia do site morguefile.com, por Singhajey

Jovem indiana revelou nomes dos abusadores antes de morrer.
Fotografia do site morguefile.com, por Singhajey

A estudante de medicina, que acabou por morrer duas semanas depois de dar entrada no hospital, foi ouvida por um juiz enquanto esteve internada e escreveu (porque não conseguia falar) o nome de quatro dos seis homens que, alegadamente, a torturaram e violaram num autocarro em Nova Deli.

Ram Singh, condutor do autocarro, Mukesh Singh, irmão do condutor, Vinay, treinador num ginásio e Akshay, responsável pela limpeza dos autocarros – são estes os homens denunciados. Segundo o jornal espanhol El Mundo, a jovem indiana terá ouvido os nomes durante o crime.

A investigação concluiu que estas respostas foram coerentes e os seis homens foram identificados e detidos.

Advogado dos alegados criminosos diz que foram torturados na prisão

Três dos cinco homens acusados, o sexto ainda não tem idade legal para ser condenado, dizem-se inocentes.

O advogado Manohar Lal Sharma, responsável pela defesa dos arguidos, garantiu que os seus clientes foram torturados na prisão e forçados a admitir a culpa no crime de que são acusados.

“Estes homens foram seriamente torturados e coagidos a declararem-se culpados. Os seus depoimentos foram todos feitos sob pressão. E as provas foram todas manipuladas para acalmar a fúria e a raiva da opinião pública” – assegurou o advogado de defesa.

O porta-voz da polícia de Nova Deli não quis comentar, mas um responsável prisional de Tihar, estabelecimento prisional onde estão os cinco homens, garantiu à BBC que os arguidos estão isolados em seções diferentes da prisão e que “a sua segurança está assegurada”.

Audiências paradas até segunda-feira

A segunda sessão do processo foi curta e os trabalhos ficaram em suspenso até à próxima segunda-feira para dar tempo de rever a acusação.

As audiências têm decorrido à porta fechada e o tribunal tem sido vigiado pela polícia.

Patrícia Silva

Artigos relacionados:

Violadores da jovem que morreu na Índia em julgamento

Parlamento português condena violação e homicídio da jovem indiana

Pai da indiana violada revelou nome da filha 

Índia: cinco suspeitos de violação ouvidos à porta fechada 

Suspeitos de violação na Índia dizem-se inocentes

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s