Internacional

Amnistia apela a Obama para fechar Guantánamo

A Aministia Internacional apelou a Barack Obama para concluir o fecho, como prometido, do estabelecimento prisional de Guantánamo devido às inúmeras detenções ilegais.

A Amnistia Internacional (AI) apelou ao presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, para voltar a avaliar a promessa de fechar o polémico centro de detenção de Guantánamo, em Cuba, e para assumir o compromisso de resolver a situação dos detidos.

A AI afirmou, na passada segunda-feira, que 166 pessoas permanecem detidas na base norte-americana em Guantánamo, de um total de 779 que foram transferidas para aquele estabelecimento prisional em 2002, no “pico” da luta contra o terrorismo.

A organização de defesa dos direitos humanos afirmou que a maioria dos 779 detidos transferidos para o Guantánamo desde o ano de 2002 estiveram sob custódia dos Estados Unidos durante anos, e muitos, sem acusação ou julgamento.

A AI, que defende o fim dos tribunais militares, lançou o apelo nas vésperas do 11.º aniversário da transferência dos primeiros prisioneiros para Guantánamo.

Pouco depois de chegar ao poder, em janeiro de 2009, Obama prometeu resolver a questão dos detidos em Guantánamo e encerrar o centro de detenção no prazo de um ano.

A organização defendeu ainda que, o encerramento de Guantánamo de nada servirá se não houver uma mudança de paradigma ao nível da “luta global” contra o terrorismo porque, “as detenções ilegais” simplesmente continuaram noutro lugar.

Catarina Castro

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s